Maus hábitos financeiros são comuns e, no Brasil, são responsáveis pelo endividamento de 70,1 milhões de pessoas. No entanto, esses costumes impedem a prosperidade financeira e podem resultar no adiamento de seus sonhos e de uma vida apenas em função de pagar contas.

Você Também Pode Gostar Destes Artigos

Finanças

Sete Hábitos que Podem Arruinar Sua Vida Financeira

Publicidade

1. Não ter orçamento financeiro

Publicidade

Entretanto maior vilão do orçamento é justamente a sua falta. Assim uma pessoa não sabe quanto ganha, quanto gasta, quais são seus hábitos de consumo, entre outras coisas.

Publicidade

Esse hábito é negativo porque as pessoas perdem a noção de para onde está indo seu dinheiro e não sabem o que cortar na hora de economizar.

2. Gastar mais do que pode e comprar demais

Viver acima do seu limite, comprando em excesso, é um hábito financeiro negativo que pode te levar ao endividamento porque te obriga a gastar além do que pode e também te impede de realizar seus sonhos importantes.

Entretanto as pessoas geralmente entendem que o trabalho árduo merece alguns mimos. E é natural querer se tratar de alguma forma, mas isso deve ser feito com cuidado e moderação.

3. Não estabelecer uma reserva de emergência

O objetivo de um fundo de emergência é ajudar uma pessoa durante um imprevisto, como um conserto de carro ou eletrodomésticos, sem ter que recorrer a empréstimos ou cartões de crédito.

Se você não guarda parte do seu dinheiro para uma reserva de emergência, pode ter dor de cabeça ao se deparar com uma surpresa negativa no aspecto financeiro.

4. Não pagar as dívidas com juros mais altos

Cartões de crédito costumam ter uma das taxas de juros mais altas do mercado, mas podem ser negligenciados na hora de pagar os débitos. Como consequência, suas dívidas podem virar uma bola de neve e drenar seu dinheiro, em especial quando você busca negociar e os juros praticamente dobram o valor do débito.

5. Não realizar investimentos

Assim investir, diferentemente da reserva de emergência, é alocar recursos pensando no recebimento de rendimentos futuros. Por conseguinte o investimento pode ser em imóveis, ações, títulos de renda fixa, entre outros.

Quem não investe deixa de poupar para priorizar ativos e gasta somente em passivos, como compras de carro, roupas, celulares, entre outros.

6. Não pensar em objetivos de longo prazo

Quem vive sem dinheiro costuma realizar suas vontades imediatas, como comprar um lanche, uma peça de roupa ou ingressos para shows e outros eventos.

A gratificação imediata impede que você possa pensar na aposentadoria ou na realização de grandes sonhos, como comprar um carro, apartamento ou fazer uma viagem.

7. Não aprender sobre educação financeira

Em resumo entender os principais conceitos de economia, como juros, poupança, investimentos, uso do cartão de crédito, entre outros, pode ajudá-lo(a) a lidar melhor com o dinheiro e ter uma vida com mais prosperidade.

Fonte: Multiversonoticias

Publicidade
O link para download aparecerá em Segundos Espere, o botão de download ficará visível em alguns segundos.