Lenovo ThinkStation P360 Ultra inclui 16 núcleos de CPU e uma GPU em um pequeno desktop

Como havia confirmado durante a estreia do ThinkStation P348 no Brasil, a Lenovo acaba de anunciar a ThinkStation P360 Ultra, mais nova workstation da marca destinada a profissionais que buscam hardware poderoso em um pacote bastante compacto. Mesmo trazendo um gabinete diferenciado com menos de 4 litros, o que faz da máquina menor do que um Xbox, o lançamento embarca configurações que incluem chips Intel Alder Lake até o Core i9 e GPUs até a RTX A5000.

  • Linha AMD Threadripper PRO 5000WX chega ao varejo no final de 2022
  • Nvidia confirma datas de próxima conferência dedicada a GPUs e IA

ThinkStation P360 é workstation menor que um Xbox

O maior destaque do P360 Ultra é o seu formato extremamente compacto considerando o hardware embarcado — com menos de 4 litros, a workstation tem volume menor que o de um Xbox Series X, sendo muito menor que outros computadores profissionais com especificações similares. A Lenovo destaca como esse formato seria “inovador”, mas esse não é exatamente o caso se levarmos em conta que há outras estações de trabalho que adotam design similar.

Fato é que a gigante trabalhou com Intel e Nvidia para implementar soluções engenhosas e entregar boa refrigeração e recursos essenciais para o segmento, com coolers no estilo blower dedicados para CPU e GPU. Apesar do empenho, alguns sacrifícios tiveram de ser feitos, começando pelos processadores, limitados a um consumo máximo de 125 W, o que deve afetar seriamente o poder máximo do modelo mais poderoso com Core i9 12900K, que normalmente chega a 241 W.

Com 3,92 litros de volume e soluções engenhosas de refrigeração, o Lenovo ThinkStation P360 Ultra entrega hardware poderoso em um pacote menor que um Xbox Series X (Imagem: Lenovo)

Há ainda o uso de uma Nvidia RTX A5000 em sua versão mobile, em vez do modelo completo de desktop. Apesar de bastante poderosa, sendo equivalente a uma GeForce RTX 3080 mobile, o componente conta com 33% menos núcleos (6.144 vs 8.192), 50% menos memória (16 GB vs 24 GB) e consumo menor (140 W vs 230 W) que a variante para PCs. Dito isso, é importante reforçar que a placa ainda deve oferecer alto poder de processamento.

Um ponto curioso é que a placa-mãe do P360 Ultra é baseada no chipset W680, em vez do Z690 voltado ao público gamer e usuários comuns, o que dá acesso a alguns recursos adicionais importantes como suporte a até 128 GB de RAM DDR5-4000 com ou sem correção de erros (ECC) no formato SODIMM — outro componente vindo dos notebooks.

Assim como o restante da linha ThinkStation, a novidade atende a requerimentos de resistência de nível militar e conta com certificações de empresas de softwares profissionais como Autodesk e Siemens, que atestam a performance e a estabilidade do dispositivo nesses programas.

Completam o conjunto amplas opções de conectividade e expansão, como até 8 TB de armazenamento SSD M.2 NVMe PCIe 3.0 (uma limitação da placa-mãe, ainda que a GPU tenha acesso a PCIe 4.0), resfriado por uma ventoinha blower própria, Wi-Fi 6 ou 6E, duas portas Thunderbolt 4, cinco portas USB-A 3.2 Gen 2, três conectores DisplayPort 1.4, duas portas RJ45 (uma de 2,5 Gb e outra de 1 Gb) e slot PCIe 3.0 x4 para placas de expansão.

Preço e disponibilidade

O Lenovo ThinkStation P360 Ultra começa a ser vendido no exterior já a partir deste mês com preços que partem dos US$ 1.399 (~R$ 7.200), em configuração com um Core i3 12100 sem GPU dedicada. A empresa ainda não confirmou se o aparelho será trazido ao Brasil, mas a recente estreia do P348 é uma forte indicação de que a gigante pode ao menos estar considerando a possibilidade.

Fonte: Canaltech

[Total: 0 Votos: 0]

Deixe um comentário