GTX 1080 VS RTX 2060: PLACAS DE VÍDEO NVIDIA PARA NOTEBOOKS

Tanto a GTX 1080 quanto a Geforce RTX 2060 são opções de placas de vídeo para notebooks voltadas ao público gamer. Enquanto a primeira chegou ao mercado em 2016 prometendo ser uma das mais poderosas GPUs, a segunda é uma placa intermediária da série RTX da Nvidia lançada em 2019, que introduziu tecnologias como DLSS e suporte ao Ray Tracing. Atualmente a GTX 1080 não aparece em modelos novos de notebook, mas a RTX 2060 ainda é uma das soluções encontradas em laptops gamer como Lenovo Legion, Dell G5 e outros.

Tratam-se, portanto, de placas de segmentos distintos. O modelo mais novo possui uma arquitetura mais moderna que promete entregar mais eficiência, enquanto a GTX 1080 é uma GPU de força bruta, que ainda pode ser uma solução interessante para jogadores dependendo do notebook a ser equipado.

Máquina da Avell oferece duas GTX 1080 e permite jogos em 4K e realidade virtual a partir do notebook  — Foto: Divulgação/Avell

Máquina da Avell oferece duas GTX 1080 e permite jogos em 4K e realidade virtual a partir do notebook — Foto: Divulgação/Avell

Especificações

Apesar das diferenças, as duas placas oferecem especificações que atendem bem os mais variados tipos de jogadores. Enquanto a RTX 2060 tem como pontos positivos componentes e arquitetura mais modernas, a GTX 1080 conta com números expressivos de VRAM e frequências para desempenhar bem mesmo em jogos atuais.

Mesmo tendo 2 GB a menos de VRAM, a RTX 2060 utiliza módulos GDDR6, que, por sua vez, são mais eficientes que os GDDR5X da GTX 1080. A placa mais moderna ainda tem os Tensor Cores, que foram introduzidos na linha RTX. Um diferencial da GTX 1080 são suas frequências, que podem chegar a 1.733 MHz, tornando a placa cerca de 500 MHz mais rápida que a RTX 2060.

Os Tensor Cores presentes apenas na RTX 2060 trazem suporte ao Ray Tracing, que é uma nova tendência tecnológica que aprimora a iluminação em jogos, e habilita ainda recursos como o DLSS da Nvidia. Ele utiliza machine learning para fazer com que a GPU ofereça mais desempenho mesmo em resoluções mais elevadas.

Performance

Ambas as placas tendem a entregar bom desempenho em jogos, sendo dois modelos de GPU que podem encarar praticamente qualquer game moderno nas resoluções de 1080p ou 1440p. Existem até mesmo alguns games que podem rodar em 4K, o que vai exigir um display de ponta do notebook ou mesmo que seja utilizada uma saída de vídeo compatível.

As placas prometem oferecer taxas de quadros elevadas, o que é um diferencial para jogos competitivos. Isso também reforça a necessidade de um display melhor, que conte com uma taxa de atualização mais elevada. De acordo com testes e comparativos, a GTX 1080 tende a entregar mais quadros em jogos, mas a RTX 2060 promete oferecer uma qualidade de imagem melhor por suportar as mais novas tecnologias.

Notebook gamer ROG Strix G15, da Asus, traz placa de vídeo Nvidia RTX 2060 de 6GB — Foto: Divulgação/Asus

Notebook gamer ROG Strix G15, da Asus, traz placa de vídeo Nvidia RTX 2060 de 6GB — Foto: Divulgação/Asus

Consumo

Por oferecer clocks mais altos e também por pertencer a um processo de fabricação mais antigo, a tendência é que o consumo da GTX 1080 seja superior ao da RTX 2060. Isso, para notebooks, é um ponto muito importante, principalmente para quem pretende utilizar o dispositivo sem conectá–lo à tomada.

Além de consumir mais, a tendência é que a GTX 1080 também esquente mais, o que vai exigir esforço do sistema de arrefecimento e trazer mais ruído. Dessa forma, quem busca busca eficiência energética talvez deva optar pela RTX 2060.

Recursos

O suporte a tecnologias mais recentes está presente apenas na RTX 2060, o que faz com que a placa conte com mais funcionalidades e opções de drivers mais recentes. Como já dito, o Ray Tracing é um deles, permitindo que os jogos ganhem padrões de iluminação e reflexos que tornam o visual muito mais realista.

O DLSS é outro recurso a que só quem utiliza uma placa RTX tem acesso. Ele faz com que, por meio de machine learning, o sistema otimize o desempenho dos jogos em resoluções mais altas. O recurso realiza uma espécie de upscaling, renderizando os gráficos numa resolução menor, mas entregando no display uma amostra aprimorada em resolução mais alta.

Notebook Xiaomi conta com RTX 2060 e display com suporte a 144 Hz — Foto: Divulgação/Xiaomi

Notebook Xiaomi conta com RTX 2060 e display com suporte a 144 Hz — Foto: Divulgação/Xiaomi

Preço e disponibilidade

Outro ponto no qual a RTX 2060 leva vantagem é na disponibilidade, principalmente quando consideramos o mercado brasileiro. Atualmente a placa ainda aparece em diversos modelos de notebooks gamer, tendo algumas opções como o Acer Predator, que é oferecido no Brasil por cerca de R$ 8.200.

Modelos novos com a GTX 1080 já não são encontrados facilmente no mercado, o que faz com que quem se interesse pela GPU da Nvidia tenha de recorrer a modelos usados ou mesmo procurar importar um notebook com a placa.

Custo-benefício

Quem procurar por um notebook com a GTX 1080 vai acabar tendo dificuldade de encontrar algum modelo novo disponível no mercado brasileiro, o que faz com que notebooks que atendam esse público específico acabem tendo um preço bem variado e em muitos casos sejam equipamentos com muitos anos de uso.

Por estar presente em laptops mais novos, contar com uma maior disponibilidade e também por oferecer diversos recursos que não estão presentes nas placas GTX da Nvidia, atualmente a RTX 2060 parece ser uma escolha mais coerente com a realidade do mercado de hardware atual.

Ficha técnica GTX 1080 – RTX 2060

EspecificaçõesGTX 1080RTX 2060
Lançamento20162019
ArquiteturaPascalTuring
Clock base/Boost1.566/1.733 MHz960/1.200 MHz
Memória8 GB GDDR5X6 GB GDDR6
Interface da memória256-bit192-bit
DLSSNãoSim
Ray-TracingNãoSim

Fonte: Nvidia

[Total: 0 Votos: 0]

Deixe um comentário