MINILED,QD-OLED E OD ZERO: 3 TECNOLOGIA DE TVS

O ano mal começou e os fabricantes de TVs já revelaram suas principais novidades para 2022, muitas delas exibidas pela primeira vez na CES, a maior feira de eletrônicos do mundo, que acontece em Las Vegas. De tudo o que vem por aí, vale destacar a evolução das telas miniLED, que ganharam novos recursos e versões com design mais fino e menos vazamentos de luz, e a combinação das tecnologias OLED e QLED em um só aparelho.

Lançadas pela Samsung (linha Neo QLED) e pela LG (linha QNED MiniLED) no Brasil em 2021 (a TCL até anunciou, mas o produto ainda não está nas lojas), as TVs miniLED se tornaram os modelos mais sofisticados da categoria. Neles, os LEDs convencionais que fazem brilhar os pixels e formar as imagens na tela são substituídos por dezenas de miniLEDs.

Menores e em maior quantidade do que nas TVs tradicionais, os miniLEDs têm maior potência e ficam distribuídos por toda a extensão da tela, iluminando os pixels de maneira mais precisa e uniforme. Esse processo melhora o brilho e o contraste, gerando imagens de melhor qualidade.

Com novo processador, as TVs miniLED Samsung 2022, que devem chegar ao Brasil a partir de maio, trazem mapeamento de contraste avançado com BLU (unidade de luz de fundo). O nível de brilho aumenta para controlar melhor a iluminação dos LEDs minúsculos, indispensáveis na formação da imagem. Segundo o fabricante, as imagens também ficam mais puras, com maior realismo e sensação de profundidade.

Já o modo EyeComfort ajusta automaticamente o brilho e as cores com base em um sensor de luz integrado e informações sobre o pôr/nascer do sol. À noite, por exemplo, há uma redução da luz azul, que pode afetar a qualidade do sono. Na parte de áudio, as duas marcas coreanas apostam em um som mais imersivo, que acompanha a movimentação dos objetos com precisão pelas várias partes da tela.

As TVs miniLED da TCL vêm com outra novidade: o primeiro televisor com tecnologia OD Zero, de 85 polegadas, com previsão de lançamento nos EUA durante o primeiro semestre e no Brasil até o final do ano. A inovação está na iluminação interna do aparelho, que ganhou eficiência ao eliminar a distância entre a fonte de luz e o painel de LED, chegando na tal Distância Óptica (OD) Zero do nome.

Com a nova tecnologia, o fabricante conseguiu reduzir a espessura desse tipo de TV, já que o modelo com resolução 8K tem apenas 3,9 mm. Segundo a TCL, a inovação técnica também reduz os vazamentos de luz na tela, que afetam o contraste das imagens.

TV QD-OLED: o melhor das duas tecnologias 

Mistura de OLED com QLED

De todas as tecnologias de televisores programadas para chegar às lojas em 2022, nenhuma tem causado tanta polêmica quanto a QD-OLED, exibida com pioneirismo pela Sony na CES. Essas telas combinam o alto contraste das TVs OLED, que adotam pixels orgânicos, com a cor e brilho das TVs QLED, de pontos quânticos, aproveitando o melhor de cada uma. E detalhe: sem precisar de iluminação interna, como qualquer tela de LED do mercado.

A confusão já começa na hora de dar nome à tecnologia. Enquanto a Sony chama as novas TVs de QD-OLED, a Samsung, sua criadora, prefere falar em QD-Display, evitando a sigla que está diretamente relacionada a seu principal concorrente: a LG.

Durante a CES, ninguém entendeu por que a Samsung deixou o caminho livre para a Sony apresentar a nova tecnologia, que utiliza displays fornecidos pela marca coreana. Segundo sites internacionais, o projeto foi interrompido temporariamente por conta de um impasse no custo para a compra dos painéis OLED, da LG. Resolvida a questão, a Samsung anunciou que as novas TVs devem ser lançadas lá fora ainda até junho. Nada foi dito sobre o Brasil.

SAIBA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.