rotações básicas em Bermuda

Bermuda é o mapa mais tradicional do Free Fire e esteve presente em todas as competições oficiais do jogo desde seu início. E já que ele é tão assíduo nas competições, é essencial estudá-lo para conseguir extrair o máximo de sua equipe com boas estratégias. Após a escolha de call, vem a pergunta de muitos jogadores: “Qual é a melhor rotação?”. Pensando nisso, vamos falar um pouco do mapa e como seu squad pode ter um melhor desempenho nas quedas disputadas em Bermuda.

Rotação Lenta

Quando falamos de rotação lenta ou atrasada, é o tipo de rotação que procura ter um loot mais demorado e prioriza entradas nas safes finais. Nesse tipo de estratégia, há um tempo maior para encontrar mais recursos e os rádios reveladores de safes, que costumam ser utilizados após a abertura do 2° segundo círculo que marca a área segura. O principal objetivo é encontrar trocações isoladas nas pontas das safes para conseguir entrar nas safes finais que são mostradas pelos rádios. Esse tipo de rotação é bastante utilizado por squads que caem nas beiras do mapa e podem ser feitos com veículos.

Normalmente as equipes que caem nas cidades mais isoladas como Rim Nam Village, Sentosa e Cape Town optam por fazer esse tipo de rotação em busca de trocações que podem garantir alguns pontos na partida. Em caso de calls mais centralizadas, esse tipo de rotação não é feito, pois a safe costuma pegar uma parte dessas localizações no início das partidas. A Rotação Lenta é utilizada por squads que procuram complementar seu loot, ter uma rota de rádios (rota que prioriza encontrar rádios para a visualização de safes seguintes) e tem lugares específicos para o rush.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Bermuda possui um grande número de tirolesas e uma variedade de estratégias — Foto: Reprodução

Bermuda possui um grande número de tirolesas e uma variedade de estratégias — Foto: Reprodução

Rotação Rápida

A rotação rápida é a estratégia adotada por squads que caem próximo ao meio do mapa, que possuem as zonas de lançamento (os lançadores) em suas calls iniciais ou que vêem a marcação da primeira safe próxima ao seu local de queda. A estratégia de uma rotação mais rápida é normalmente usada por squads que procuram estar no meio da primeira safe, porque assim existe uma maior chance de estarem bem posicionados nas próximas zonas seguras. Nesse tipo de rotação, a marcação deve ser treinada, pois a possibilidade de estar em um ponto que uma outra equipe também procura estar é bem grande. No mapa de Bermuda, em squads que caem em Observatório e Bimasakti Strip, é bem comum ver esse tipo de estratégia. Em Observatório há dois lançadores que auxiliam rotações para Katulistiwa, mais centralizado, Graveyard, mais acima, e também Hangar, do lado de baixo do mapa. Já em Bimasakti existem posicionamentos estratégicos em Peak, que podem ser acessados tranquilamente se pegos de maneira precoce nas partidas.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Lançadores são muito utilizados para estratégias de rotações rápidas no Free Fire — Foto: Reprodução

Lançadores são muito utilizados para estratégias de rotações rápidas no Free Fire — Foto: Reprodução

Estratégia de Marcação

A estratégia de marcação nada mais é do que a escolha de uma localização na safe para punir outros squads que tendem a rotacionar mais atrasados no mapa. Normalmente, é feita por equipes que caem em cidades centralizadas ou que têm suas calls bem localizadas ao fechamento das safes. Não há rotações grandes com o uso de veículos e, após ter o loot inicial, a equipe procura bons posicionamentos que as dão vantagens em possíveis confrontos durante as partidas. Em Bermuda, a estratégia é adotada por squads que caem em Peak e, em algumas ocasiões, também pode ser vista nas cidades de Clock Tower e Pochinok, devido a uma maior incidência de fechamento de safe nessas localizações.

SAIBA MAIS

[Total: 0 Votos: 0]

Deixe um comentário